Dígitro, preparada para os próximos 40 anos

A Dígitro, empresa tecnológica de Florianópolis, completa 40 anos neste mês de setembro de 2017, carregando o orgulho de ter sido pioneira em relação à vocação da cidade, hoje importante polo de inovação digital nacional.

Lembra Milton Espíndola, CEO da empresa, que o crescimento da Dígitro incentivou a criação de vários outros empreendimentos, startups na época e hoje organizações de porte.

“O fato de ser uma região que oferece uma boa qualidade de vida, só faz atrair um grande número de profissionais, que tem sede de inovar, e a Dígitro oferece opção para esse contingente cada vez maior”, destaca.

Durante essas quatro décadas, a empresa experimentou várias crises econômicas e políticas, porém, nada se compara aos desafios tecnológicos enfrentados neste longo período, como o advento do computador pessoal, da tecnologia Voip, dos celulares e smartphones, técnicas de inteligência artificial, entre outros.

A Dígitro atravessou essas mudanças tecnológicas e regulatórias com um programa contínuo de inovação, por isso se mantém como referência nos segmentos de inteligência e comunicação, oferecendo hoje soluções e serviços em nuvem, explica Espíndola.

Sua sede em Florianópolis é também destaque nacional no que se refere a construções sustentáveis. De acordo com o CEO, a empresa sempre teve em seu quadro colaboradores preocupados com a saúde e a conservação do meio ambiente e foi com a colaboração deles que o empreendimento foi construído contemplando o que há de mais moderno em conceito de sustentabilidade.

Como parte da sua preparação para o futuro, a Dígitro vem experimentando um processo de profundas mudanças. “Trata-se de um momento de transformação, onde o importante é centrar ainda mais o foco no sucesso dos clientes, estabelecendo uma verdadeira parceria, que traga efetivos resultados, através do uso das soluções implantadas”, avalia o CEO. “Neste cenário de grande competitividade, é primordial para qualquer organização a busca constante por um modelo mais matricial, que valorize a polivalência e os talentos dos colaboradores”, finaliza Espíndola.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *