Publicado: 03/01/2022Tempo de leitura: 9 min.

Como a pandemia mudou a gestão de pessoas dentro da empresa

Publicado por

Marketing Dígitro

Marketing Dígitro

Conteúdos Especiais

Atualmente, quase dois anos depois do início da pandemia de Covid-19, consegue-se avaliar, com mais calma, os impactos gerados no país e no mundo. Muitos negócios fecharam ou paralisaram, crianças estudaram de casa e diversas equipes adotaram o home office como forma de prevenção à contaminação. Dessa forma, cerca de 8 milhões de profissionais começaram a exercer suas funções nas próprias residências. Com toda essa transformação no mercado de trabalho, a gestão de pessoas, parte fundamental dentro de uma empresa, passou por inúmeros desafios. 

Comunicação a distância, falta de equipamentos e saúde mental dos colaboradores aparecem como alguns dos obstáculos. Assim, foi necessário a implementação de algumas mudanças que, atualmente, continuam gerando resultados positivos para as empresas. Continue lendo e entenda em detalhes.

Conheça as dificuldades encontradas pela gestão de pessoas na pandemia

Mudar um ambiente de trabalho presencial para um remoto, já traria uma série de dificuldades se feito com tranquilidade e organização. Agora, em um cenário em que o isolamento social é obrigatório e imediato, a adesão ao home office ficou ainda mais complicada. As companhias precisaram criar, de uma hora para outra, formas de acolher os colaboradores e manter o desempenho, mesmo a distância. 

Em março do ano passado, essa preocupação era grande. Então, profissionais do RH se uniram em comitês com a responsabilidade de enfrentar a gestão de pessoas na pandemia. Um dos primeiros desafios encontrados foi a disponibilização de ferramentas necessárias para o ofício e a ergonomia. Afinal, como garantir que todos estejam com máquinas adequadas e, ainda, seguindo as orientações corretas de uso? 

Para você ter uma ideia, em 2020, o número de indivíduos com equipamentos considerados dentro das condições adequadas era de 13%. Atualmente, esse índice já aumentou para 22%. Entre os aparelhos mais disponibilizados pelas empresas estão o computador e seu suporte, além da cadeira. 

Também, foi necessário garantir uma comunicação eficiente entre os membros da equipe. Além de manter a produtividade e o faturamento, é possível ouvir as demandas dos funcionários e evitar erros. Por isso, feedbacks frequentes se tornaram imprescindíveis e trouxeram resultados positivos. No início da crise sanitária, 44% dos empregados alegaram receber avaliações de seus líderes. Em 2021, o número aumentou para 57%. E, atualmente, 73% sentem-se satisfeitos com a atuação da chefia. 

Outro ponto fundamental que apareceu, é a atenção à saúde mental. Não é à toa, já que 40% das pessoas disseram sentir-se tristes e deprimidos. Os 54% também citaram a ansiedade frequente. 

Diante de todos os desafios abordados, a solução encontrada foi a criação de estratégias que minimizassem os riscos e resolvessem a situação. Abaixo, entenda mais sobre elas. 

Saiba como a gestão de pessoas driblou os desafios da pandemia

Mesmo com o transtorno que a Covid-19 trouxe para toda a população, os gestores e profissionais de Recursos Humanos precisaram trabalhar firmemente. O objetivo era integrar times e manter os processos na ativa. Para isso, ocorreu a implementação de novos recursos, adesão às tecnologias e a revisão de métodos que eram positivos presencialmente. A seguir, conheça as 4 respostas que foram encontradas para os problemas citados anteriormente e para os desafios em geral. Confira!

  1. Comunicação

Uma empresa não funciona com eficácia se não houver comunicação. Portanto, foi primordial que os líderes mantivessem a transparência com seus colaboradores. Como não estão próximos fisicamente, o relacionamento sincero com o funcionário se torna ainda mais relevante. Assim, ele entende que pode confiar em seus diretores e acredita que as lideranças compreendem a necessidade e a importância de passar feedbacks. Sem contar que deixa claro os caminhos que o negócio pretende tomar. 

Realizar conversas frequentes, em que se ouve de verdade cada pessoa, é fundamental para garantir o sucesso dessa ação. Também, fica mais fácil auxiliar em questões como a saúde mental. Assim, é possível entender as adversidades que estão passando e, até, criar recursos para ajudá-los naquele momento. Esse tipo de atitude tende a aumentar a motivação e o comprometimento.

  1. Tecnologia

A troca de informações, sem falhas, entre os times, tem o mesmo peso quando comparada a gestor e funcionário. Portanto, ferramentas que unificam canais de comunicação foram a solução encontrada para garantir assertividade no serviço prestado. 

Essas plataformas oferecem segurança na troca de dados sensíveis, conectam diferentes canais e, ainda, ajudam a aumentar a produtividade e diminuir custos. No caso do onboarding, a integração realizada sempre que um novo colaborador chega, os resultados apresentados são incríveis. E 96% dos entrevistados em uma pesquisa da Pin People afirmaram acolhimento na primeira semana de trabalho. 

A tecnologia também foi a resposta para as reuniões on-line. Isso porque os softwares que oferecem esse tipo de funcionalidade facilitaram o cenário em diferentes aspectos. Com eles, ficou mais fácil tomar decisões junto à equipe e a outros gestores em tempo real, conversando quase cara a cara. Ainda, auxiliou na hora dos alinhamentos e na resolução de problemas. 

  1. Capacitação do RH

A área de Recursos Humanos foi a responsável por resolver a situação que a pandemia trouxe para a gestão de pessoas. Mesmo com suas habilidades já existentes, foi necessário investir em cursos e capacitações para que eles pudessem encontrar as melhores soluções para o momento. Afinal, ninguém estava preparado para encarar os novos obstáculos.

  1. Indicadores

Engana-se quem pensa que RH não possui indicadores por ser um setor que não envolve vendas, por exemplo. No cenário da pandemia, foi ainda mais fundamental acompanhar os números de satisfação dos times. Assim, fica fácil entender a eficiência das ações realizadas, otimizar processos, rever metas e planejar.

No próximo tópico, saiba quais táticas utilizadas sobrevivem no cenário após o isolamento e como elas auxiliam o dia a dia de quem faz parte da gestão de pessoas. Veja mais!

Descubra as ideias de futuro na gestão de pessoas

Com o avanço da vacinação, o home office deixou de ser uma obrigação e virou escolha. Acontece que, estudos apontam que a produtividade nesse modelo é maior, a partir da confirmação de mais de metade dos entrevistados. Se depender dos colaboradores, o trabalho remoto, igualmente, se mantém. Outros 78% afirmam ter vontade de continuar com essa modalidade. Outra solução que visa a alinhar os dois mundos, presencial e a distância, é o híbrido. Com ele, os dias dentro do escritório e em casa são alternados, unindo o melhor dos dois mundos. 

Então, já que percebemos que a execução do serviço a distância deve continuar, quais mudanças tendem a se manter nesse cenário? A transparência  entre líder e equipe, além da preocupação com saúde mental e ergonomia são algumas delas. A atenção a capacitação e indicadores, também.

Mas, principalmente, as plataformas digitais que entregam agilidade, assertividade e integração. Não é sem motivo que 63% das pessoas que as utilizaram, disseram confiar nos produtos. Afinal, permitiram a construção de atividades em conjunto e comunicação muito mais eficiente. Foram bem-sucedidas na hora de recrutar novas pessoas, realizar alinhamentos, reuniões de tomada de decisão e até comemorações. 

Porém, os benefícios não são somente esses. Além de ajudar nos desafios encontrados, elas foram capazes de colaborar com outras áreas que não se era esperado, como a redução de despesas. 

Quem pretende adotar as transformações que a pandemia trouxe à gestão de pessoas, precisa levar em conta os softwares de comunicação. Inclusive, se você quiser conhecer o UNA, solução da Dígitro para essa área, acesse nosso site. Lá, apresentamos todas as vantagens que ele oferece. Confira!


 
Fale com a gente (chat)
Preencha as informações abaixo para iniciar o atendimento
Chat by Interact, da Dígitro