Home Office: dicas para manter a produtividade da equipe de Contact Center

Com a ascensão da tecnologia e as inúmeras vantagens trazidas para nós por meio dela, o home office acaba por ser uma opção bastante proveitosa tanto para a empresa quanto para seus colaboradores.

No ano de 2019, entre os meses de julho e agosto, cerca de 81% dos entrevistados por uma empresa de recrutamento, a Robert Half, afirmaram que trocariam seus trabalhos atuais por uma opção de emprego com atividades remotas. Esse dado pode ser bastante relevante na questão da produtividade.

Por que o home office é tão cogitado?

Dados os fatos, para a maior parte dos trabalhadores modernos, a tecnologia vem sendo um grande suporte para os seus afazeres, sejam eles cotidianos, como o simples ato de pagar uma conta por meio de aplicativo, ou para participar de uma reunião com seus supervisores, utilizando o recurso de vídeo chamadas.

Para os colaboradores, essa mudança de tarefas para um meio mais remoto acaba por representar uma grande vantagem no cotidiano, principalmente pelo fato de, todos os dias, ter que utilizar o transporte público para se locomover e, por muitas vezes, acabar correndo o risco de chegar atrasado. Com o home office, é viável trabalhar em qualquer lugar e no conforto de casa.

Para as empresas, o sistema de trabalho remoto também apresenta inúmeras vantagens, principalmente no quesito econômico. Com a maior parte dos colaboradores trabalhando em casa, não é necessário que o tenha gastos com energia elétrica e manutenção das estações de trabalho.

De todo o modo, mesmo com tantas vantagens expressas na ponta do lápis, ainda há uma certa preocupação com o home office e ela pode ser definida em uma única palavra: produtividade. Como manter o desempenho dos colaboradores quando o ambiente de trabalho acaba por virar propício para a implementação de uma série de distrações?

Como manter a produtividade dos colaboradores?

Como mencionado anteriormente, o fator da produtividade é bastante questionado pelas empresas ao cogitar a implantação de um sistema de home office. Segundo pesquisa realizada pela Robert Half, cerca de 18% dos empregadores têm medo da perda de produção.

Tendo isso em vista, é necessário que haja um controle sobre como esse novo método de trabalho será implementado. Para isso, é necessário que os dois lados, tanto de empregador quanto de empregado, estejam focados em um único ponto: a disciplina. Com isso, a empresa deve optar por estabelecer um vínculo de confiança com seus funcionários, dando apoio e monitorando os resultados.

Para os cargos que exigem maior concentração, é possível que o home office funcione de maneira ainda mais eficiente, visto que, com o foco dentro do trabalho, as distrações serão mínimas diante das responsabilidades pré-estabelecidas.

Além disso, também é importante que as empresas estejam atentas aos horários do trabalho remoto, visto que, ao extrapolar a quantidade de horas, o funcionário poderá se sentir desestimulado e acabar perdendo a produtividade de maneira gradativa. Desse modo, é necessário que haja um horário de início e de término, bem como dos horários de pausa.

Preparando o cérebro

Ao trabalhar em um escritório, com uma estrutura física e determinado ambiente, a rotina de preparação e de deslocamento até a empresa acabam por tornar seu cérebro condicionado àquela periodicidade. Tendo isso em vista, é possível afirmar que alguns dos processos realizados ao longo do dia acabam por transmitir ao cérebro que estamos preparados para começar.

Muitas pessoas acabam por ter facilidade no quesito produtividade, mas isso não pode se aplicar de maneira geral a todos aqueles que começarão no home office. Para que todos tenham um bom desempenho, de maneira igual, pode-se recomendar que, o primeiro passo a ser dado, é a escolha de um bom lugar para o trabalho.

O espaço eleito deve informar para o seu cérebro que aquele local é o mais adequado, além de não interferir no processo de produção e, muito menos, oferecer qualquer tipo de distração durante o horário de trabalho. Sendo assim, evitar atividades que não estão relacionadas à rotina de trabalho pode ser um bom começo.

Estruturando a agenda

Embora pareça bobagem, ter uma agenda bem estruturada pode fazer uma grande diferença para os colaboradores que estão começando no home office. Com esse estímulo, é possível manter a organização, além de se motivar e produzir ainda mais dentro da própria casa.

Durante o processo da criação da lista, é preciso pensar em ideias a longo prazo, como a conclusão de um projeto, e nas de curto prazo, como tarefas fragmentadas que podem resultar no cumprimento de um objetivo ainda maior.

Trabalhar aos poucos, em um regime de home office, dedicando-se de maneira fragmentada, pode ser bem mais produtivo do que tentar resolver um projeto complexo em um único dia. Desse modo, pensar em estabelecer determinadas metas permitirá que visualize a progressão do trabalho.

No lugar de apenas listar os itens mentalmente, coloque-os em uma planilha ou escreva em uma folha de caderno. Aos poucos, verá que a produtividade será mantida ou, até mesmo, ampliada.

Fazendo pausas

Fazer pausas também é um processo importante, visto que o cérebro não funciona muito bem caso seja sobrecarregado durante um dia inteiro. Dar um tempo para relaxar pode ser uma opção muito melhor do que se forçar a fazer determinada tarefa em um momento de exaustão.

Embora a dica seja para fazer pausas, é preciso que haja organização com relação a elas, visto que se distrair com atividades triviais durante a pausa pode ser ainda mais prejudicial para a produtividade. Aproveite para dar uma volta pela casa ou fazer alongamentos.

Estabelecendo prazos

No home office, é possível que o colaborador acabe se perdendo no próprio tempo, principalmente por estar em um ambiente mais familiar, deixando-o confortável e um pouco mais acomodado do que o normal.

Levando isso em consideração, estabelecer prazos pode aumentar consideravelmente a produtividade, visto que se torna um objetivo a ser cumprido. Ao impor limites, é válido, também, que atividades do cotidiano, que façam parte da rotina, devem ser incluídas para não sobrecarregar o funcionário.

Como acabamos de ver, manter a produtividade é uma das preocupações que as empresas têm com relação ao home office, porém tomando as atitudes certas e seguindo dicas simples como essas que vimos no texto. É fácil manter o alto padrão de resultados.

Mas e você já segue alguma dessas dicas ou tem sugestões diferentes para manter a produtividade? Conta pra gente nos comentários.